Opinião: Uma Fortuna Perigosa, de Ken Follett


Uma Fortuna Perigosa

de Ken Follett
 
Edição/reimpressão: 2015 
Páginas: 568 
Editor: Editorial Presença 
  





Resumo:
Inglaterra, 1866. O verão anuncia-se quente e, numa tarde de maio, um jovem morre afogado numa pedreira inundada de água. O incidente ocorre em Windfield School, uma escola frequentada por rapazes oriundos de classes abastadas, permanece encoberto em mistério conduzindo a uma trágica saga de amor, poder e vingança que envolve sucessivas gerações de uma família de banqueiros.

A história decorre entre a riqueza e a decadência de uma Inglaterra vitoriana, entre a City londrina e colónias distantes. O leitor acompanha a família Pilaster durante o período áureo do império britânico. Ken Follett inspirou-se num caso real de bancarrota ocorrido no século XIX para escrever este romance extraordinário.
Críticas de imprensa
«Um livro fascinante que prende o leitor da primeira à última página... pleno de emoção… grande rigor histórico... suspense permanente.»
Los Angeles Times

«Intrigas políticas e amorosas, assassínios a sangue-frio e crises financeiras… entretenimento genuíno!»
San Francisco Chronicle

«Um livro que deixa o leitor sem fôlego... verdadeiramente cativante.»
The New York Times

Rating: 4/5
Comentário: Há muito que Ken Follett se tornou um dos escritores da minha eleição. Com enredos de encher as medidas e encantar, o autor consegue transportar-nos para os mundos que recria com genialidade, atenção ao pormenor, capacidade de envolvência do leitor e acima de tudo, imaginação pura e com o toque de realismo que atribui aos momentos agridoce das suas estórias a essência da vida. E da ausência de contos de fadas plenos.
Em meses de tremenda ocupação profissional, o tempo e disponibilidade mental para ler andam em baixo. A aproximação a uma dita "ressaca literária" revelava-se a olhos vistos até que "Uma Fortuna Perigosa" me passou pela mão. Afinal, Ken Follett tem o dom de pegar no leitor mais letárgico e de fazê-lo envolver-se nas páginas de um mundo intricado de personagens sedutoras, enredos atrativos e sonhos, muitos sonhos refletidos em rostos e em estórias familiares a desvendar. Um dos grandes pontos fortes de Ken Follett é sem dúvida a sua capacidade de criar personagens com fundamento real, com aspirações e desejos, ambições e crueza, vontade de mudança e paixões, numa constante mistura acre e sedutora, que reforça a natureza cinzenta que alberga o bem e o mal, e que não caracteriza na totalidade ninguém.
Em "Uma Fortuna Perigos", deparei-me com um enredo espectacular, rico, cheio de intriga e de malhas de actuação, com esquemas e romance, crime e suspeita, ganância e poder misturados num único cenário digno de avaliar.
As personagens são como sempre o ponto forte deste livro. Acompanhando as várias gerações de uma família sem se perder pelos caminhos intricados dos saltos temporais, Ken Follet traz-nos uma coexistência de carácteres e vontades que decorrem ao longo de mais de 20 anos, sem que estes se tornem enfadonhos no livro. As diversas passagens temporais também foram assinaladas com classe, de forma que a progressão temporal ainda que registada, não é vista como um momento retorcido. Foram realizados os apanhados necessários para contextualizar o enredo sem repetir elementos temporais, fazendo com o que o avanço de várias décadas ao longo de 500 páginas fizesse sentido e não soasse apressado.
Ao nível do universo de composição, o autor traz-nos dois verdadeiros vilões como já não encontrava há muito! Não porque o seu nível de maldade ultrapasse o que poderia ser considerado minimamente aceitável, mas porque só o olhar atento e pouco pretensioso do leitor ou de uma personagem demasiado perspicaz para sua previdência são capazes de denotar.
Galanteadores, envolventes, dinamizadores e criadores de pólos de atração, estes lobos vestidos de cordeiro trouxeram um elemento-chave ao enredo capaz de manter o leitor agarrado a cada página com um certo fascínio, questionando-se quanto mais tempo uma certa dose de sorte se iria prolongar, querendo simultaneamente vê-los triunfar e falhar.
As restantes personagens secundárias são um doce. Lutadoras, destemidas, com coragem para enfrentar parentes e ambições possivelmente difíceis de alcançar, com a dose certa de força, charme e de ausência do que perder, vemo-las percorrer caminhos íngremes, frágeis, por vezes momentâneos em que só a preserverança e o apego aos valores morais com que foram educadas as tornam mais resilientes às peripécias da vida.
Adorei Hugh, até nos momentos em que algumas construções da sua personagem me pareceram algo forçadas só para atingir os momentos de exaltação certos. Ainda assim, foi uma daquelas personagens facilmente gostáveis, com humor e carisma, e pelas quais torcemos até ao fim. A sua evolução ao longo do livro, acompanhando o decorrer dos tempos e o crescimento do menino franzino e tranquina para um homem adulto de família é deliciosa de ler. As personagens femininas que o acompanham, desde a mãe continuadamente viúva à irmã dócil e fácil de agradar, passando por uma mulher interesseira e por um amor de adolescência são pontos fortes de contrabalanço num livro onde a presença masculina é dominante, ainda que não dominadora.
É um livro que cativa e prende a atenção exactamente pela essência extraordinária que cada uma das personagens transmite. É uma estória bem contada, envolvente e capaz de nos levar pelas mágicas mãos de Ken Follet ao Reino Unido do séc. XIX. Gostei muito e recomendo a leitura!
 
Cláudia
Sobre a autora:
 
Maratonista de bibliotecas, a Cláudia lê nos transportes públicos enquanto observa o Mundo pelo canto do olho. Defensora da sustentabilidade e do voluntariado, é tão fácil encontrá-la envolvida num novo projeto como a tagarelar sobre tudo e mais alguma coisa. É uma sonhadora e gosta de boas histórias, procurando-as em cada experiência que vive.

2 leitores reagiram:

  1. Tenho este livro na estante por ler e estou muito curiosa pois nunca li nada do autor :)

    ResponderEliminar
  2. Olá, Visitei e adorei o seu blog. Gostei muito dos seus textos e li vários trechos da sua exposição e conteúdo. . Fiquei bem animada e daqui pra frente, estarei sempre por perto vendo as novidades.
    Venha conhecer o meu Blog também. Tenho certeza que vai gostar http://www.oslivrosdaminhabiblioteca.blogspot.com.br/
    Um grande abraço. NILDA

    ResponderEliminar