Opinião: Graceling: O Dom de Katsa, de Kristin Cashore

Graceling
O Dom de Katsa
de Kristin Cashore
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 220
Editor: Alfaguara
Resumo:
No universo dos Sete Reinos. Katsa é uma Graceling, um ser raro com um Dom extraordinário: desde os oito anos que é capaz de matar sem recurso a qualquer arma. O rei de Middluns, tio de Katsa, força a sobrinha órfã a usar o dom ao seu serviço, encarregando-a de matar todos os que lhe criem obstáculos.Temida pela corte e rejeitada pelos jovens da sua idade, Katsa sente que o seu dom obscuro lhe ensombra a vida.Quando o pai do rei de Lienídia é raptado, Katsa não resiste a investigar o mistério de quem quereria matar o velho homem. 
Rating: 5/5
Comentário: 
Comecei este livro esperando apenas mais um livro de aventuras. Na realidade quando nos comentários li algo como "o herdeiro dos fãs de Twilight" até torci o nariz e pensei que tinha desperdiçado uma requisição da biblioteca mas Graceling provou ser um dos melhores livros que li este ano.
Com um escrita de fácil leitura e uma personagem principal intrigante Graceling puxa-nos rapidamente para dentro do mundo dos 7 Reinos. Katsa, a nossa personagem principal é misteriosa, um diamante em bruto, uma graceling cujo dom é matar e que o faz desde os 8 anos a mando do tio. É por isso normal que seja um pouco fria, distante e desligada das pessoas, sendo a única excepção o seu primo, Ranfii, que ama do fundo do coração e o seu amigo, Oll.
Durante a narrativa testemunhamos o amadurecimento de Katsa para o mundo e para as pessoas que fazem parte deste. Vemo-la crescer e abrir o coração a outras pessoas e a outras situações. A nossa personagem que começa por ser quase uma "gata selvagem" torna-se humana, compreensiva e carinhosa sem no entanto perder a sua força e independência.
Foi uma história que me surpreendeu pela positiva por demais, não esperava as voltas que apanhei no enredo, nem o desenvolvimento de personagens. Pensei, um pouco antes de ter lido um terço da história, que este era apenas mais um romance de fantasia e no entanto fui alegremente contrariada. Por um lado, a história não saiu muito dos moldes do romance de fantasia, mas por outro também não se cingiu a elas e cresceu numa direcção muito própria.
Gostava de falar mais deste enredo e das situações que me espantaram mas isso seria entrar por spoilers a dentro e não gosto de o fazer. Posso contudo dizer que Katsa entrou para o top das minhas personagens favoritas e ocupa um lugar especial ao pé da Yelena Zaltana, pelos mesmos motivos que esta. São ambas personagens femininas com passados um pouco escuros e com problemas de confiança que aprenderam a confiar e a acreditar num futuro melhor. São lagartas que se transformaram em borboletas devido ao amor e à amizade, devido ao seu crescimento pessoal e à sua lealdade perante a sua narrativa.
Apesar de Katsa ajudar Po nesta história e talvez até um pouco ficar com a sua missão, a verdade é que também o faz por ela e pelo mundo onde vive. Fá-lo pelo Conselho (do qual gostaria de saber mais) e fá-lo por ser o que está certo.
Este livro tem uma sequela, que na realidade é uma prequela pois passa-se antes do primeiro volume, que infelizmente para mim, ainda não está disponível na biblioteca mas que me desperta um certo interesse pois mais uma vez teremos uma personagem feminina no comando das acções da história.
Um livro fantástico que sem dúvida recomendo para todos os amantes da fantasia.

Fan Book Trailer
(este book trailer não é oficial, foi criado por fãs mas eu achei que estava engraçado na mesma e minimamente fiel ao enredo.)

2 leitores reagiram:

  1. fiquei curiosa ... obrigada pela opinião

    ResponderEliminar
  2. De nada mg! É um bom livro! Merecia ser mais conhecido =)

    ResponderEliminar